Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

saraupairinstates



Segunda-feira, 08.11.04

O Programa das Au Pairs

Tenho recebido alguns emails e perguntas no meu blog acerca do programa Au Pair in América.

Vou contar um pouco da minha experiência.

Estava À procura de um 2º emprego como babysitter, em Portugal, e descobri o programa das Au Pairs. Investiguei e inscrevi-me num impulso. Nem tinha pensado muito bem no assunto quando o fiz e só quando cheguei a casa é que me fartei de chorar com receio que as coisas corressem bem e eu tivesse que deixar a minha casa e a minha Mãe (e toda a minha família e amigos e rotina, etc). Acho que nunca acreditei que as coisas fossem resultar até ao momento em que entrei no avião, aliás, quando cheguei a New York.

Levou algum tempo até completar o processo todo, passaporte, recomendações, atestado médico… Quando, finalmente, o mandei para a empresa, estava uma série de coisas incompletas. E eu, nessa altura, vi a minha oportunidade de me escapar, de desistir. Então, não combati a minha preguiça e deixei-me levar, sem emendar as falhas. O meu processo estava suspenso aqui nos escritórios dos States até chegarem as minhas correcções. Eu pensei, não me chamam enquanto eu não me mexer com isto.

Bem, o que é certo é que um dia, na hora da sesta com os miúdos, telefona-me o Fred. Apanhei um susto enorme por ouvir alguém a falar inglês e a perguntar por mim. Não consegui dizer praticamente nada, só respondi às perguntas que ele me fez. Mais tarde falei com a Jacqui. Isto foi em Maio. Ela queria que eu fosse logo. Mas acabei por ir só a 5 de Julho. Quando eu contei aos meus amigos, na sua maioria, houve desaprovação. Pouca gente achou que eu estava a fazer bem. No entanto, a minha Mãe e a minha família deu-me o maior apoio e eu cá estou. Há última da hora (3 semanas antes)comecei a namorar um mocinho que, 2 meses depois, passou a ex-namorado. Tornou um pouco mais difícil na hora da despedida. Eu sei que a maioria das pessoas estava à espera que eu desistisse à última, ou até que eu não aguentasse mais que uns 2 ou 3 meses. Amanhã, ta, dia 5, fez 4 meses.

Não tem sido fácil a questão das saudades, mas a família em que estou tem-me ajudado imenso em manter-me distraída. Não tive o que todos chamam e é normal ter no inicio, Homesick. Era tudo muito novo. Tudo muito diferente. Parecia que andava no meio de um filme. Em Nova Iorque foi um espectáculo. Adorei!!! Quando vim para Salem também demorou até eu começar a sentir saudades dolorosas. Eu tive muita sorte com a família que me calhou e eles comigo. Ambos os lados estão conscientes disso. É Lógico que nada é perfeito. Nem na nossa família!! Portanto, quando os problemas surgem, há que os contornar, enfrentar, resolver… Eu penso que uma experiência deste género, longe de todos aqueles que nos amam e tentam sempre proteger, ajuda imenso a ver as coisas de forma diferente, a contarmos só connosco, a viver e crescer com o sofrimento, aproveitar bem os momentos mais felizes mas não se deslumbrar com eles. Só quem passa por isto é que tem essa noção.

Também acho que não é difícil viver com quem já nos conhece, que já gosta de nós, que perdoa a maioria dos nossos erros e falhas. É uma grande prova, um grande teste para a nossa personalidade, os nossos hábitos, vícios, feitio, a convivência com pessoas completamente desconhecidas e diferente de nós nisto tudo e ainda em educação. É como dizer que é uma grande pessoa porque é amigo do seu amigo… Mas há algum mérito nisso??? Não é o que é suposto??? Mérito é lidar e conviver com o inimigo e conseguir ser-se como se é para o amigo.

Eu tenho consciência do meu mau feitio, de ser mimada, embirrante, persistente (no bom e, maioritariamente, no mau). Aqui, acontece que tenho aprendido a contornar e lidar da melhor forma com esses defeitos todos, porque sei que não me vão perdoar e amar eternamente, ‘no matter what’, como a minha Mãe e família. Ajuda-me imenso a controlar-me. Lógico que, quando ligo para a minha Mãe, descarrego tudo, coitada. Mas os problemas não desaparecem, eu não posso fugir deles, tenho que os enfrentar e resolver.

Voltando à família: não é perfeita. São 4 miúdos super desarrumados e 2 pais super desorganizados. Uma casa enorme, um cão e agora um gato.

Mas também sei que há outras raparigas que ficaram em famílias bem piores. Tirando os aspectos quotidianos, não tenho nada que me queixar deles. Incluem-me na maioria das coisas que fazem. E pagam-me demasidadas coisas, talvez para compensar as horas extras que faco.

Quanto ao programa: é óptimo. Tem as suas falhas, mas não é nada de grave. Eu, se voltasse atrás, FARIA TUDO DE NOVO. E sei que a maioria das Au Pairs diz o mesmo.

Recomendo e quando voltar vou ajudar a minha empresa (Multiway) a divulgar, da melhor forma possível este programa. 1 ano, ou 2, numa situacao destas, fazem muito pelo crescimento pessoal e profissional, para quem souber aproveitar (o que não é o meu caso).

However, há certas coisas que não mudam nunca… como a minha preguiça e incapacidade para a combater e a extrema vontade de estar sempre em casa. Disseram-me que eu me ia aborrecer de trabalhar em casa. Bem, ainda estou à espera que isso aconteça. Por enquanto estou a ADORAR o facto. E quem me conhece sabe que nao estou a mentir.

Agora estou no ginasio, outra vez (a terceira desde que me inscrevi, ha um mes e meio atras). Aqui a net e tao mais rapida... Que tristeza la em casa!!!

Posso dizer que, neste momento, estou cheia de saudades da minha gente de Portugal e, principalmente, da minha Mae. Mas tambem me estou a sentir muito bem com a familia, casa e miudos. No final deste mes vamos comecar a nossa jornada do Ski. Vamos comecar a ir todos os fins-de-semana. Nao fiquei em New York como queria, mas tenho o privilegio das paisagens maravilhosas e de uma vista diferente todas as manhas da janela e de fazer Ski, claro.
Portanto, quem puder, venha. Nao ha nada a perder.
O mito de se ser Explorado: nao o somos em todo o lado? E so somos exploradas ate deixarmos e ate onde queremos. Com dialogo e paciencia tudo se contorna. Se nao contornar, ha mais familias, mais experiencias, outros locais para conhecer.

Boa Sorte a quem se candidatar e vier.
Eu estarei aqui para responder a alguma duvida e ajudar no que for preciso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 19:25


6 comentários

De Sara a 13.11.2004 às 22:03

Obrigada Andreia. É mesmo uma pena as nossas jovens não estarem mais informadas. Mas, quando eu voltar, vou fazer algo para melhorar isso.
Ontem, numa discoteca, conheci um rapaz que também é Au Pair!!! Eu acho um espectáculo! Este programa pode ser extensível aos rapazes também. Quando eles se envolvem com as crianças e estão determinados a fazer um trabalho como educadores, GARANTO-TE, que são muito melhores do que nós mulheres. Eu assisti a isso várias vezes.
Bjnhs

De Andreia Mendes a 13.11.2004 às 11:49

Ola Sara!!! Continuo a ler o teu blog e simplesmente ADORO :-). Em relação ao que escreveste sobre o programa"au pair" concordo com tudo-como te disse antes foi das melhores experiências da minha ainda curtinha vida - recomendo a toda a gente!!!!!É realmente uma pena que no nosso país a maioria das pessoas ainda não estejam informadas....se elas soubessemmmmm...Um grande kiss da ex au-pair Andreia

De Sara a 10.11.2004 às 15:12

Hey Tammy girl, you're not pest!!!! Thanks for the complements on the blog. I like your's too, though I don't understand spanish very well.
Ready for the weekend????
Let's dance the hole night!!!!
I'm glad that I have you close to me so we can talk when I need or you.
See you in Courthouse........
Kiss Kiss

De TAMMY a 09.11.2004 às 22:36

Hey Girl !!! I told you, I told you .....I'm pest !!!! here I'm !! Awesome blog !!! ... ah !! and good advice !!
Even if it's sometimes hard we can't get down and of course, I'd do it again as well, without any doubt !!!!
Keep going with this gourgeous blog !!!!!
See you soon....:- ))

De Mámon a 09.11.2004 às 09:51

Tenho um orgulho muito grande em ti, meu amor...És uma pessoa fantástica, mas ainda não reconheces bem o teu valor! Tens muito mais do que pensas....tens crescido imenso e tens contornado os problemas duma forma muito saudável...E, acima de tudo, Não Desistes! E, como diz o ditado "Nunca digas mal de ti próprio. Os teus amigos se encarregarão de o fazer." Beijos, minha princesa de olho azul....

De Carla a 08.11.2004 às 23:35

Um texto muito bonito e lúcido de apoio a futuras au pairs :) Parabéns pela tua determinação. Nada é fácil, mas isso não te demove. Continua assim :) Beijo grande.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2004

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930