Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

saraupairinstates



Sexta-feira, 29.04.05

Fim-de-semana fora

Vim, rapidamente, para dizer que vou passar estes 2 dias fora.
A Au Pair brasileira, Ciliana, convidou-me para ir com a família dela para a casa que eles têm num lago.
Preciso de descanso!!!!
Vou-me.
Volto no Domingo à tarde.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 16:53

Quinta-feira, 28.04.05

Riacho Lindo

Riacho.JPG"When the dog bites When the bee stings When I'm feeling sad I simply remember my favourite things And then I don't feel so Baaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaad"

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 19:38

Quinta-feira, 28.04.05

Contagem do Blog

Com este artigo, são 151 os que tenho no meu blog... Para 400 comentários...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 19:16

Domingo, 24.04.05

News from the AmericaLand

Don't know why, mas a preguiça assalta-me forte e feio de 2 em 2 semanas. É cíclico. É parvoíce também. E, extremamente, difícil de lutar contra.

Bem, no fim-de-semana passado tivemos os nosso Cluster Meeting, o meu 10º. Já só vou a mais 2 :D e :(. Vou ter tantas saudades da Nanette e do Dan, my american Mom and Dad!!! Eles são umas pessoas EXTRAORDINÁRIAS. Todas nós, Au Pairs, devemos imenso a este casal que nos apoia, incondicionalmente. Já me dá um aperto no coração das saudades.
Como este é o mês cultural aqui, fomos visitar um museu que mostra como era a vida nos anos 1800, quando o Oregon Trail passou por aqui e cá deixou pessoas. (Epá, não sei se é bem assim. Cheguei 30 min. atrasada, para variar, não apanhei o princípio da explicação) O Museu era um conjunto da casas, daquela altura, com tudo o que era utilizado naquele tempo. Eu penso que aquelas casas foram usadas para outros propósitos, tais como oficinas e outros negócios, mas foram adquiridas pelas pessoas que agora tomam conta delas e tranformadas em museu para mostrar como era a vida naquela altura.
São tão giras e quase que se sente que houve vida ali dentro. Pela forma como as coisas estão expostas, até pela forma como a senhora se vestia e as explicações dela. Os truques de cozinha, os utensílios. Às crianças, raparigas, aos 3 anos era-lhe dada uma agulha para as mãos, para começarem a aprender a bordar. Quando chegavam à idade de casar, tinham que mostrar tudo o que tinham bordado para o enxoval, para ser aprovado pelo futuro marido. Outra coisa interessante, mas triste, é que a maior causa de morte nas mulheres e crianças, naquela altura, era burn to death. O sítio onde elas cozinhavam era uma lareira bem larga. As roupas que utilizavam, pegavam fogo com facilidade. As crianças que brincavam em torno da fogueira também morriam queimadas. Bem, uma visão bem triste desta vida.
Todos os dias da semana tinham uma tarefa específica: lavar a roupa, passar a ferro, lavar o chão, fazer o pão. Eu gostava e ter vivido na altura em que a vida era assim. Acho é que não me ia dar bem com a agulha!!!!
Depois desta visita cultural fomos para casa da Nanette comor gelados!!!!
Ah, há uma Au Pair nova, brasileira, no grupo. Coitada, andava atrapalhada com o inglês e os horários. Finalmente, falo português com alguém, desde que estou em Oregon. Alguém... pessoa em estado físico.
Ela veio no carro comigo, mais a Milla, a Ludi e mais outra que não me lembro. Aí, no caminho para casa da Nanette, soube de UMA BOMBA no mundo das Au Pairs. Uma coisa que, obviamente, não posso contar aqui. No entanto, não nenhum espanto que tal aconteça.
Na reunião em casa dos nossos American Parents tivemos uma conversa sobre o programa, sobre os aspectos negativos e positivos, também, em particular, em cada família e nas idas de volta ao país.
O nosso grupo tem 16 Au Pairs e, lógico que todas, têm aspectos negativos e positivos a apontar. A Nanette perguntou se recomendariam o programa. Todas disseram que sim excepto uma, de 26 anos. Diz que aprendeu muito mas que não recomenda. Eu aprendi muito mesmo e recomendo. Não é fácil, mas aí é que está o desafio. Se fosse fácil não tinha piada. As dificuldades da vida, os obstáculos é que nos fazem crescer.
Bem, a Ludi comunicou que ia acabar o programa mais cedo, vai-se embora em Julho, porque tem que começar as aulas da Universidade em Setembro. Depois veio o caminho todo a chorar porque ia ter saudades e isto e aquilo. Ludi=Au Pair da França, 19 anos e um pouco oportunista. O caso dela é típico de aprendizagem a próprio custo(que é assim que deve ser). Ela veio e, no início era meio antipática para toda a gente. É bonita e tal, os rapazes atrás dela, iam buscá-la e levá-la a casa, ela só telefonava quando precisava... Começou a levar com os pés. Quando foi o aniversário da Tammy, não foi convidada, obviamente. Uma pessoa que só telefona e dá atenção quando precisa de algo, é essa a resposta que leva. No entanto, foi. Claro que ninguém lhe deu muita atenção. Ela sentiu-se muito mal e desabafou com um dos nossos amigos. Disse que agora percebia que se tinha comportado mal em relação às pessoas daquele grupo. No entanto, de há uns meses para cá, 2, sensivelmente, a atitude dela começou a mudar. Bem simpática, vem ter connosco sem estar a pedir boleia ou outra coisa qualquer...
Quando ela vinha no carro comigo a chorar, depois do encontro, ela disse-me que tinha que voltar porque, sem os amigos dela não era ninguém. Totalmente errado. Se não somos ninuém sem os amigos estamos muito mal. isso não signifaca que não precisemos deles. Mas antes temos que ser alguém. E a Ludi aprendeu a lidar com outras pessoas e a domar o comportamento dela, porque, na vida, não temos quem nos apoie eternamente. Nem os apoios que temos agora são eternos. Se isso não foi aprendido na infância, tem que ser aprendido o mais depressa possível, enquanto o sofrimento é suportável. Como aconteceu comigo.
Lógico que nunca se aprende tudo e, não é aqui ou já, que se tem consciência dos frutos colhidos com esta existência.
Só tenho pena de ter descoberto este programa tão tarde. Adorava ter agora 21 ou 22, porque repetia, noutro sítio. Na França ou Itália, por exemplo! Ou na Irlanda. A Tammy adorou a Irlanda.

E assim foi o Fim-de-semana passado...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 09:03

Domingo, 17.04.05

Os papás

Copy of DSC01319.JPG

Os pais babados e lindos...

A Lua atrás e o Shiva à frente.

O filhote é tal e qual o pai, que o lambe sempre que apanha a mãe fora do ninho. Ela não gosta muito e rosna-lhe. Mas ele, pai presente, deixa-se ficar ao pé do filhote!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 12:27

Domingo, 17.04.05

TÃO LINDOOOOOOOOOOOO

Copy of DSC01321.JPG

O BEBÉ DA LUA QUE SOBREVIVEU........

QUE COISA MAIS LINDA!!!!!!!!!!!!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 12:09

Sábado, 16.04.05

Acontece com cada uma...

Há uns dias atrás a Jacqui disse-me que a irmã dela lhe tinha comprado, como prenda de anos, um bilhete para ela ir a NY para estar com a irmã. Disse-me que ia durante 4 dias e perguntou-me se eu não me importaria de tomar conta dos miúdos. Eu disse que sim, claro, não poderia dizer outra coisa. No entanto, ela não se alongou em falar nos dias de folga para compensar o fim-de-semana de trabalho. Esse fim-de-semana vamos a casa da família com quem fomos para o Canadá.
O Fred, os miúdos e eu.
Bem, ela nunca mais se decidia e eu fui, agora falar com ela.
Perguntei-lhe se o Fred estaria em casa, ou de serviço e se podia contar com ele. Ela disse que sim, mas explicou-me que iríamos para casa daquela família. Eu expus que, estando a trabalhar naquele fim-de-semana iria de precisar de 2 dias para compensar.
Bem, ela ficou vermelha!!!! Não gostou!
Disse que nesses 2 dias iríamos para a casa da tal família e que não seria trabalho. Que se eu não quisesse ir, não ia. Eu disse: é trabalho, porque eu tenho que dar o pequeno-almoço, almoçoa, jantar aos miudos. Pô-los a dormir. Para além de ter que arrumar malas e roupa, porque o Fred não vai fazer isso. E não trabalhar é não trabalhar. Estas duas últimas frases não disse, pensei.
Então ela, ainda vermelha, disse que não lhe fazia diferença nenhuma os dias que eu resolvesse tirar. Antes ou depois, eu que escolhesse. Bem armada em forte, mas bem chateada.
Eu desviei o assunto. Contei-lhe uma cusquice daquelas que eu sei que ela adora, disse que tinha frio e que ia ao quarto mudar de roupa porque estava com frio.
Setá que esta gente não se manca???
Agora eu fazia 56h em 4 dias e não pedia dias de folga... Era boa! E só devia fazer 45h em 5 dias e meio...
Lá está o anúncio do leite Matinal:' Se eu não gostar de mim, quem gostará????'

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 19:42

Sexta-feira, 15.04.05

O dia de hoje...

Bem, foi um dia normal de tarefas.
Levei o Timmy à aula que ele tem no ginásio (mensalmente) e, quando o fui buscar fomos para a aula de natação da Phoebe (semanalmente).
A Jacqui e o Fred foram ver a aula, tirar fotos e pequenos filmes das proezas das crianças. Foi bem espremidinha por mim a presença deles na aula.
Depois fomos almoças fora com a Jacqui. E, antes de irmos para casa, fui com os miudos ao clube de vídeo alugar uns filmes.
O Timmy, que adormeceu no primeiro minuto de viagem, até ao Blockbuster, foi arrancado do carro cheio de maus modos, claro! Quando abre a porta para sair, bate, com toda a força no carro estacionado ao lado. O homenzinho, que estava lá dentro, abre a porta e diz:
- Hey, what's that noise???
Eu: I'm so sorry,he didn't see!!!
A cara do homem metia medo. O Timmy fez um enorme arranhão no carro do homem e ele estava a ver.
Eu disse: Do you need my fone number for anything???
E ele, com uns olhos de lobo mau: No, thant's ok!
Bem, lá fui com os miúdos mas, antes de entrar, falei com o Timmy e disse-lhe que ele deveria pedir desculpa, porque a falta de cuidado dele deixou o carro do senhor arranhado.
Vou escrever o diálogo:
- Timmy, you need to say sorry to him. What you did was not good, you were not carefull and you scratched his car.
Can you say sorry?
- Yes... If you come with me!!!
- I can't Timmy. You messed up by yourself. You have to say sorry by yourself!
(Com voz de choro) - Fine, then I'm not going!!!!
- Well, we are going to rent a movie and you will not be able to see it if you not appologise to that man.
- FINE, I'll go!!!
Ele foi e eu fiquei-me a rir. Nunca o vi tão encolhido!!! Foi tão devagar...
Chegou ao pé do carro e o homem baixou a janela (a esta hora já estava derretido com a cara de pânico do Timmy). O puto estva tão aterrorizado que a boca ficou aberta sem qualquer som.
Eu disse: Timmy, don't you have something to say????
Ele muito baixinho: Sooooooooryyyyyyyy!!!!
O homem, que já se ria e tudo: That's ok!!! It's ok, don't worry.
Bem, eu pedi desculpa outra vez e lá fomos.
Quando estávamos na fila para pagar o filme, o homenzinho e a mulher dele estavam à nossa frente. Assim que nos viu começou-se a rir e disse-me: You know, you are a very good Mom!!!!
Eu fiquei atrapalhada e só me saiu: Well, actually, I'm not their Mom!!! I'm just like a Nanny!
Ele: Oh well, you're good at what you're doing!!!
- Thanks.
E a mulher dele diz: Well, you look too young to be their mother anyway!!!
Bem, não exactamente! Se eu fosse mãe deles, tinha tido o Timmy aos 21. Portanto, dava.
Gostei do que o senhor disse. Fez-me sentir bem. No entanto, não fiz nada de especial. Só aconselhei (com consequências se não fosse) o miúdo a ir pedir desculpa.
Quando contei ao Fred, ele disse-me que não devia ter dito ao homem que não era Mãe dos miúdos. Diz que eu lhe estraguei o gozo do elogio. Que devia ter só agradecido.
Mas fiquei tão atrapalhada que só quis aliviar o fardo de parecer mãe. Por enquanto...
Episódio engraçado.

Acabei de vir de umas horas no Starbucks (para variar um bocadito!!!!). Eu e a Tammy fomos tomar um café (for a change!!!) com a nova Au Pair da Colombia (That's new!!!!).
Não me lembro do nome dela... Só sei que só tem 1 dia de folga, por semana. Que se levanta às 5h da manhã e que, até no dia de folga, se levanta para preparar os almoos dos miúdos... Eu e a Tammy ficamos chocadas. E logo nós!!!! A rapariga levou uma bobardeadela do que não fazer. A rapariga faz demais... E vai ficar aqui 2 anos. Dá cabo dela!!! Lava a roupa da família toda... É doida!!!! A família pediu e paga uma Au Pair. Não uma Au Pair e empregada da casa!!!!
Ainda eu achava que fazia demais... Bem, às vezes faço, mas não me estico como ela. Fogo!!!!
A Tammy, no início ofereceu-se para ajudar. Ofereceu-se demais!!! A confiança agora é tanta que já lhe pedem (sem ela ter oportunidade para recusar) para fazer montes de coisas.
Oh well, a vida se encarregará de nos ensinar. E é verdade que só aprendemos através do erro. Princípio do Love and Logic. Há algo mais verdadeiro que isto???

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 22:26

Sexta-feira, 15.04.05

Esqueci-me!!!!!!!!!!!!!!!

Como diz a minha querida amiga Susana: isto é que é fazer render o dia de aniversário!!!! Demais para quem, como eu, não gosta.
Uns dias mais tarde, recebi uma carta da minha TIA DADE, a minha TIA LINDA DO MEIO!!!!!
Uma foto da famelga toda... Com as minhas primas e inconfundível pose do MEU TIO FERNANDO!!!! Que Lindões que eles estão!!!!!
OBRIGADA TIA LINDA.
ADOREI!!!
AMO-VOS!!!!!
BEIJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOS

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 21:57

Quinta-feira, 14.04.05

A Alegria e a Tristeza

000_0022.JPG «Então uma mulher disse:
- Fala-nos da Alegria e da Tristeza.
E Ele respondeu:
- A vossa alegria é a vossa tristeza sem máscara. E o poço donde corre o vosso riso esteve muitas vezes cheio das vossas lágrimas.
Como poderia ser de outro modo?
Quanto mais fundo a dor escavar no vosso ser, mais alegria caberá em vós.
Não é o vaso que contém o vosso vinho o mesmo que foi cozido no forno do oleiro?
(...)
Quando estiverdes alegres olhai para o fundo do vosso coração e vereis que aquilo que vos dá alegria não é senão aquilo que vos deu tristeza.

Alguns dizem: - A alegria é maior que a tristeza.
Outros afirmam: - Não, a tristeza é maior.
Mas eu digo-vos que são inseparáveis.
Vêm juntas, e quando uma se senta a sós convosco à mesa, lembrai-vos que a outra dorme na vossa cama.
Sois, verdadeiramente, como os prato de uma balança sempre suspensa entre a vossa alegria e a vossa tristeza.
Apenas quando ficais vazios estais imóveis e em equilíbrio.»

Kahlil Gibran

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 13:13

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2005

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930