Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

saraupairinstates



Quinta-feira, 30.09.04

Buttercup Hill

Esta é a entrada principal da escola do Timmy. É uma escola tao querida!!!!
Gostava de, quando voltar para Portugal, abrir um Colégio com as características deste.

Estão a decorar a entrada, como preparação para o Outono e Halloween.

Quando assistir a alguns dias de escola do Timmy e me aperceber da rotina, vou descrevê-la aqui.


(caso ainda não tenham reparado, a minha escrita já tem acentos. Mudei a configuração do teclado, mas ainda é uma confusão porque agora desabituei-me de me preocupar com os acentos e porque não estão nas mesmas teclas deste teclado)


Pedro, pede a Beta para ver esta foto. Este é o Colégio de que lhe falei. Obrigada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 16:26

Quarta-feira, 29.09.04

...

Buttercup Hill.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 19:41

Terça-feira, 28.09.04

Eu e a Erika no MC FADDENS

000_0001.JPG(eu ainda com as sobrancelhas por depilar)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 18:26

Segunda-feira, 27.09.04

Fim-de-Semana OUT, Dancing

000_0003.JPG(eu e a Milla, alema)A foto estava aqui como peca introdutoria do relato do meu fim-de-semana em Portland com as 'kissing girls'.Foi muito divertido. Finalmente fui e gostei muito. E acho que vou comecar a sair mais. A Jacqui mandou-me msgs a dizer que tinham saudades minhas e que a Phoebe perguntava muito por mim e tambem perguntava como tinham sido as coisas.E bom para mim estar fora, porque descanso da gritaria dos miudos (no entanto vou para outra...meio contraditorio!) e a familia pode passar algum tempo sem mim.Bem, fui na sexta as 8h para casa da Erika (alema). Quando cheguei, descarreguei a minha tralha (e quem me conhece sabe como eu sou) e la fomos para a Night. Fomos para um club chamado MC FADDENS. Engracado porque o porteiro, ao ver o meu BI (que pedem sempre), comecou a falar Portugues comigo. Ja tinha morado em Portugal. Bem simpatico. Durante a noite falei mais algumas vezes com ele. Ate foi comigo para me deixarem entrar noutro club ao pe daquele. Bem, bebemos, claro, mas nao muito. E dancamos: eu, a Erkia e a Milla, e mais alguns dos milhentos gajos que aquelas duas conhecem. Flitrtam com toda a gente. Sao demais. Conhecem um porteiro em cada sitio/club estrategico em Portland. Entram sempre sem esperar na fila. Elas la dao com o assunto. Eu vou atras delas, mas tambem ja me reconhecem.No sabado chegamos a casa as 5h30 da manha e no Domingo chegamos as 5h. Nunca pensei conseguir aguentar tanto.Os clubs normais fecham aqui as 2h da manha e depois tem uns poucos que fecham mais tarde, as 4h. O pessoal, after that, faz a festa na rua ou vao para uns snack bars onde comem e conversam. A noite de sexta aguentei-a bem, mas a de sabado... Fui dormir para o carro a espera delas! Sou EU!!!! Mesmo assim. Nao tenho muita paciencia para noitadas. No entanto, proxima sexta, la vou eu outra vez.Gosto muito de estar com a Erika e a Milla. Ah, a Erika depilou-me as sobrancelhas... Doeu!!!! Mas ficou giro!Elas sao muito queridas.Passamos a tarde inteira de sabado as compras num Centro Comercial chamado Clakamus. Nao e muito diferente dos de Portugal. Semelhante ao Forum. Alias, o Formu e mais giro!!!! Mas as lojas sao diferentes.Foi um bom Fim-de-semana.Eu estava a precisar de contacto com gente da minha idade.Aqui, normalmente, e so miudos e a Jacqui e ela a contar-me os problemas da vida dela e eu a contar os meus... Eu gosto muito dela, e muito querida. Mas eu tenho 25 e ela tem 40.Eu centro-me muito na Familia e quando ha coisas que eu nao gosto sofro mais, porque e so este o meu mundo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 14:23

Segunda-feira, 27.09.04

A DIFERENCA ENTRE AS PESSOAS

E realmente uma diferença brutal, entre o comportamento das pessoas em Portugal (e aqui falo numa generalidade, pois conheço bem o povo português) e o comportamento das pessoas Americanas, e outras nacionalidades, no local onde vivo e outros que freqüento (Salem e Portland, por enquanto).

Eu vivi, ate aos 25 anos, em Portugal. Não viajei para fora, porque nunca tive grande necessidade de o fazer. Ate agora.
E triste quando comparo as pessoas de um pais para o outro. Os Portugueses são extremamente pessimistas, cruéis e maus uns para os outros. Eu tenho vários exemplos disso para referir, mas eu sei que toda a gente sabe do que eu estou a falar. Seja no mundo de trabalho, na escola, universidade, em casa, na net... E triste ver como as pessoas se sentem bem com o insucesso e infelicidade dos outros. E um comportamento que se costuma ver nas crianças, exercer o seu poder, de forma verbal ou física, e ver o que causa nos que as rodeiam. Os comportamentos que mais gostam de ver como reacção são o choro ou o medo nas outras crianças. Isto porque mostra que, de certa forma, imaginaria, dominam os outros. Isto faz parte do seu conhecimento e exploração do mundo. Mas será este um comportamento a manter? Será através do medo, violência, maldade que devemos manter as nossas relações com os outros, desconhecidos ou não?
No Jardim-de-infância onde trabalhava, antes de vir, tive uma muito ma experiência com 2 colegas de trabalho. É aquele tipo de pessoas que vão contar tudo o que se passa e não se passa aos chefes/patrões. Existem muitas deste gênero. Essas pessoas gostam de ver quando as outras são humilhadas pelos chefes. Normalmente, este tipo de comportamento vem aliado a um grande problema: o Sentimento de Inferioridade. Porque, quem esta bem na vida, não tem necessidade de ver os outros mal. A não ser que a sua formação pessoal não tenha sido boa.
Veja-se o exemplo aqui no meu blog. Qual o objectivo de fazer comentários como alguns que são feitos aqui? Maldosos e com intenção de incomodar? O objectivo e puramente a maldade. O que e uma característica do homem, a maldade. Mas esta não deve ser controlada? Leva-nos a algum lado? Sim, aquele sentimento de poder imaginário sentido pelas crianças. As pessoas gostam de ver reflectido nos outros aquilo que elas sentem: insegurança, fragilidade, baixa auto-estima… Penso que revela uma certa maturidade e evolução na pessoa o controlo deste tipo de sentimentos. Controlo em si, consequentemente, ajudando os outros. Que e para isso que vivemos. Para nos e para os outros, enquanto indivíduos e membros da sociedade. Se, praticamente, toda a gente tem o mesmo objectivo de vida “Viver e Ser Feliz”, e todos sabemos disso, porque e que havemos de tentar que as coisas sejam mais difíceis para o próximo?

Este e um tipo de comportamento que não tenho verificado aqui na América, pelos locais que frequento.
O maior exemplo que tive aqui de que a educação vem de pequenino e que os pais e a sociedade tem muito a ver com isso foi uma situação que ocorreu com a Phoebe, de 2 anos, e o Timmy de 4. O Timmy estava a tentar fazer algo meio complicado, que eu não me lembro o que era. Aos poucos ia conseguindo executar o que queria. Eu e a Phoebe estávamos a observa-lo porque ele não queria ajuda. Eu estava a tentar explicar como ele havia de fazer e a Phoebe, a medida que o irmão ia conseguindo, ia dizendo: Good Job, Timmy, good Job!!! Keep going!! Good Job! You can do it!!! Eu fiquei surpreendida! Os comentários dela foram muito mais preciosos para ele do que a minha ajuda. Quando ele acabou e conseguiu fazer o que queria, agradeceu a irmã primeiro. A diferença começa em pequeno.
Eu trabalhei com varias crianças de 2 anos em Portugal, e NUNCA ouvi este tipo de encorajamento. Aos 2, aos 3, 4, 5……
Esta pode ser uma sociedade com muita falhas, mas posso afirmar que a minha auto-estima aqui melhorou bastante. A vontade de me aplicar naquilo que faço, de continuar a fazer, etc. Porque todo e qualquer esforço aqui e valorizado com palavras e um sorriso na cara. E muito agradável.
Quando se vai a um supermercado, qualquer empregado que passe pergunta: is everything ok? Are you finding everythnig you need today? Do you neeed help? How are you today? Estes são exemplos de perguntas que eles fazem. Sempre com um sorriso e disponibilidade em ajudar. Quando acabamos de pagar as compras há sempre um empregado/a disponível para as levar para o carro, se nos quisermos. Não tem que se dar nada em troca, a não ser um sorriso e um agradecimento. E nisto que eu digo que eles aproveitam ao máximo os recursos humanos. Não em exploração, mas em quantidade de pessoas disponíveis para ajudar.
Houve pessoas que disseram que eu estava a ser explorada… Eu estava sim, em Portugal. A trabalhar como Educador de Infância e a receber um ordenado inferior ao de uma empregada de limpeza. Porque em Portugal e assim: quando se estuda e se tem um diploma e, muitas vezes, sinonimo de baixo ordenado. As empregadas de limpeza, não precisam de estudar para limpar, trabalham em vários sítios e ganham mais que muitos licenciados, o que era o meu caso.
Aqui trabalho mais 2 horas em cada dia, mas recebo bastante mais. Por vezes queixo-me, mas e verdade que a minha ‘Host-Family’ me paga a gasolina do carro, não interessa se a uso em viagens com as crianças ou se sou so eu, pagam as minhas contas de telefone (casa e tlm e Internet). Estou todos os dias ao telefone com a minha Mãe, e, a maioria das vezes, mas que 10 minutos. Também faço muita coisa por eles, para alem do meu trabalho. Portanto e uma questão de troca. Em relação a comida, tudo o que eu queira, eles também pagam. Alem de muitas outras coisas e para alem do dinheiro que me pagam pelo meu trabalho.
Na Universidade onde me vou inscrever, as pessoas mostram-se preocupadas e interessadas nas nossas dificuldades e fazem o melhor para ajudar. Contrastando enormemente com a Universidade que frequentei em Portugal e as outras todas. Mas caras, cansaço, falta de simpatia, falta de paciência, falta de ajuda, preocupação e interesse… Bem, tudo isto e o que se pode encontrar no pessoal administrativo de uma Universidade em Portugal. E em muitos outros serviços de atendimento ao publico.
Não e de admirar que me sinta satisfeita e com vontade de elogiar as pessoas com que contacto aqui.
Vou tentar que o meu irmão venha para cá, de forma a sair do mau ambiente em que vive. Para isso fui falar com a Mãe de uma das babysitters dos miúdos aqui. Aquela pessoa não me podia ter ajudado mais. Desde números de telefone, ideias para o trazer, o por a estudar, como lidar com ele, onde viver, o que fazer… E realmente muito diferente.

Quando eu disse aos meus amigos que vinha para cá, muitos franziram a cara ao povo Americano, porque o que tem em mente e o Bush. E com toda a razão, em relação a esse homem. Mas, para alem do Bush, há muito mais. Podem, muitas ter votado nele, mas são muito mais disponíveis para os outros e os ajudar, para sorrir, ser simpático que qualquer Português que tenha votado no Jorge Sampaio. Não estou a dizer que sejam melhores pessoas, porque em Portugal também as há (são e mais raras), mas que se preocupam mais com o próximo e uma realidade. Por trás da imagem negativa que as pessoas tem dos Americanos esta um sociedade extremamente organizada e que promove, sem duvida, os jovens e seu envolvimento na sociedade, desde pequenos.
Como eu costumo dizer: E muito a frente!!! Oxalá que a nossa sociedade Portuguesa consiga atingir este nível de organização e valorização pessoal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 14:13

Terça-feira, 21.09.04

Maravilhosas Paisagens

o caminho para casa.JPGCada vez que saio e volto para casa passo por este caminho, com floresta dos doisa lados. E uma imagem linda e super relaxante. A cidade fica para tras e entra-se na calmaria dos montes. E uma maravilha. Uma delicia para quem quer descansar e sentir-se longe do mundo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 18:50

Terça-feira, 21.09.04

...

O sol da manha.JPGHoje amanheceu com o ceu limpo e com um tom cor-de-laranja. Um pouco mais tarde apareceu o sol coberto por esta neblina.Agora que esta a comecar o Outono, as imagens sao cada vez mais lindas

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 18:48

Terça-feira, 21.09.04

...

000_0004.JPGVista do meu quarto para a paisagem, ontem a tarde...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 18:45

Segunda-feira, 20.09.04

Boneca...

000_0011.JPGPassear com esta boneca linda todos os dias e um gozo. Quando da uns abracos e diz: I Love you Sara. E linda!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 20:56

Segunda-feira, 20.09.04

AH AH AH AH AH AH AH

000_0014.JPG(foto das ruas por onde eu ando)Bem, vou começar este artigo com uma enorme GARGALHADA…. OUVIRAM??? Só para rir mesmo!Well, mudando de assunto...... Hoje acho que me vou direccionar para a sociedade em que vivo, já que não tem havido grandes novidades no dia-a-dia.Pelo que tenho visto, os Americanos, nesta zona, são bastante civilizados, respeitadores de regras e leis. Vão a Igreja aos domingos, acreditam em Deus, o que se tornou mais numa moda do que em crença, propriamente. No entanto, de certa forma, ajuda-os a esforçarem-se por ser melhores pessoas em prol de Jesus ou Deus. Mas também há aqueles que, apesar de irem a Igreja, tem armas em casa e deixam os filhos de 10 anos andarem aos tiros as latas (com supervisão, claro. O que não deixa de ser completamente absurdo).Esta próxima a altura de votar para as presidenciais e os candidatos mais apoiados nesta zona são John Kerry e o Bush. Estas pessoas levam um bocado as coisas a extremos, do gênero de andarem com autocolantes nos carros, nas janelas de casa, pequenos letreiros de latão pregados no chão do jardim com o nome do candidato que apóiam... Euzinha aqui, a própria, ando com um autocolante no meu jipe, no Harold. Só tolero esta doidice porque não e a apoiar o Bush. Foi feita uma estatística em todos os estados, telefonicamente, para verem qual seria o candidato que venceria se as eleições decorressem agora. O Bush perdia neste Estado, esmagadoramente, Felizmente!!! Toda a gente que rodeia esta família odeia o Bush e acha uma parvoíce a historia da ida a Igreja.Chega-se ao ridículo das lojas abrirem ao Domingo, depois das 11h, para dar tempo de toda a gente ir a Igreja. Do tipo: eu tenho esta casa porque Jesus me ama, ou o carro, ou seja lá o que for. Jesus loves us... O Fred e que costuma gozar com eles a torto e a direito.Ora bem, eu não gozo com tanta feracidade porque eu acredito em algo, mas não da forma demonstrada nesta sociedade. Parece que se voltou aos tempos antigos. E quando gozo/brinco, e com a forma extremista a que levam a sua crença.Alem disto, a sociedade e extremamente organizada, como já disse. A Escola, as regras de transito, velocidades máximas, respeito pelos peões, pelas crianças... E exemplar neste aspecto. Realmente, eu acho que é um exemplo a seguir.Nas Escolas e que se nota mais a organização. Todos os dias vou levar o Adam, de 7 anos a escola primaria. E publica e bilíngüe: Inglês/Espanhol. E gostoso ver o cuidado que ronda a escola. Para já, os limites de velocidade reduzem bastante, com enormes avisos de escola, e que toda a gente respeita. Quando se está mais próximo do recinto, começa-se a ver pais (que o fazem voluntariamente) com bandeiras amarelas fluorescentes e também uns coletes, perto das passadeiras. Sempre que há crianças para atravessar, esses pais acompanham as crianças com a bandeira içada para os condutores repararem e pararem. Todos os dias os pais mudam. Normalmente são mães, porque os pais trabalham e ganham o suficiente para elas poderem ficar em casa e acompanhar o crescimento dos filhos e todas estas coisas. No local da escola, onde os pais deixam os filhos, tem mais 2 crianças com as bandeiras e coletes em frente a passadeira. E tudo super respeitador. O director da escola esta a porta a receber os alunos e pais que entram, sempre com um sorriso na cara, todos os dias. O bairro onde esta situada a escola e super calmo, limpo e bem bonito. Na cidade, as ruas estão, impecavelmente, limpas. Os parques de estacionamento, raramente são pagos. Tem 2 lugares, normalmente, em cada bloco, onde so se pode permanecer durante 30 min, durante um certo horário. Euzinha, esqueci-me, cheguei 10 min mais tarde e levei com uma multa... 15 dlrs. Agora? Quando estaciono nesses lugares ponho alarme no tlm para não me esquecer dos limites. As pessoas aqui acreditam muito umas nas outras. Nos super-mercados não há muita segurança e vigilância. Ate há caixas em que as pessoas passam as compras e pagam sem a ajuda de um empregado. Imagine-se em Portugal ou noutro sitio qualquer... Passavam-se 3 ou 4 dos 10 produtos que se levavam. Aqui também deve haver quem o faca, mas deve ser muito invulgar. As vezes os produtos não estão marcados e perguntam a pessoa se sabe o preço. Aconteceu-me mais que 1 vez. Eu digo o preço e nem verificam. Confiam. E bom para a auto-estima. Nem da vontade de enganar quem confia assim em nos. Só vendo mesmo e assistindo. Eu sei que há muita coisa mal, noutros locais mais pobres, mas, no entanto, e tudo muito civilizado e respeitador. Dá um certo gozo andar nas ruas assim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por foreverthirtyfive às 20:52

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2004

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930